Bauru - 25/07/2018 - 15h15

União de forças no combate à Polio e Sarampo

Redação
 
 
A Secretaria Municipal de Saúde e os Rotary Clubs Bauru, Bauru Norte, Aeroporto, Parque Nações, Terra Branca e Vitória Régia, firmaram parceria nesta terça-feira (24/07), para a divulgação e conscientização da importância da vacinação contra Sarampo e Paralisia Infantil (poliomielite).
 
O Rotary Club tem uma tradição internacional na divulgação do combate ao sarampo e irá auxiliar a Prefeitura na mobilização da população.
 
Este ano a Campanha começa no dia 4/8 com o Dia D, que também será realizado no dia 18/8. No dia D todas as unidades básicas de saúde estarão abertas para a vacinação.
 
De acordo com o Ministério da Saúde, todas as crianças maiores de 1 ano e menores de 5 anos, devem tomar a vacina independentemente se já foram vacinadas ou não. Outros detalhes da Campanha estão sendo definidos e serão divulgados posteriormente.
 
Hepatite C
Também foi firmada uma parceria para a divulgação da intensificação da Testagem para Hepatite C, dentro da Campanha Julho Amarelo.
 
Os rotarianos irão realizar atividade de conscientização no dia 28/07, das 10h às 17h, no Supermercado Confiança Max.
 
A intensificação segue até o dia 31 de julho nas unidades básicas de saúde e do Centro de Testagem e Aconselhamento em horários pré-definidos. Os casos positivos são encaminhados ao Centro de Referência em Moléstias Infecciosas para tratamento.
 
A hepatite é uma inflamação do fígado, causada por vírus e quase sempre sem sintomas, por isso a importância da realização do teste pelo menos uma vez. As hepatites B e C pode ser transmitidas por sangue contaminado presente em objetos (aparelho de barbear, alicates de unha), pelo uso de material  não esterilizados na colocação de piercing, tatuagens  e em procedimentos  cirúrgicos, pessoas que receberam transfusão  de sangue  antes de 1993, sexo desprotegido e de mãe para filho na hora do parto.
 
O grande desafio é o diagnóstico da doença. Por ser uma doença de longa evolução e que, geralmente, não apresenta sintomas, essas pessoas podem ter se contaminado no passado e não sabem que têm o vírus. Porém, a infecção pode evoluir para formas mais graves como a cirrose ou o câncer hepático.
 
Por isso a recomendação de realização do teste para hepatite C pelo menos uma vez na vida, com o objetivo de diagnosticar e tratar o mais precocemente.
 
O foco da intensificação é a população maior de 40 anos, bem como aconselhamento para todos e, nos casos positivos o encaminhamento para realização de exames complementares e tratamento se indicado, no Centro Referencia em Moléstias Infecciosas.
 
Últimas notícias