Bauru - 11/01/2019 - 16h25

Bauru terá zona azul digital

Redação/JCNet/Nelson Gonçalves

Em até 90 dias, quem for utilizar uma vaga do estacionamento rotativo em Bauru não vai mais ter de se preocupar em comprar o talão de papel, já que a gerência de Operações de Trânsito da Emdurb vai implantar a zona azul digital.

A empresa municipal já ajustou o software para instalar o serviço e a forma de aplicação através de aplicativo para baixar no celular. Falta apenas a contratação de empresa para incluir a forma de pagamento, por cartão de débito e crédito.

O sistema prevê as mesmas situações de uso do estacionamento rotativo existente no talonário atual. "O sistema vai permitir que o usuário baixe o aplicativo em seu celular. O cadastramento é rápido, com os dados de identificação normais e a inserção do veículo. A zona azul digital oferecerá o uso para 1 hora, com a mesma regra de prorrogar por mais 1 hora o uso da vaga. Se for zona verde, o sistema aceita apenas a opção de 2 horas, por uma única vez. Quem se cadastrou efetua o pagamento vinculado a esse serviço que estamos licitando, com o cartão e usa a vaga", explica o gerente de Operações de Trânsito, Gustavo Cardoso.

A zona azul digital não cadastra a vaga, o endereço utilizado. O sistema cadastra o usuário e o veículo que estacionou na zona autorizada. "Se o usuário não acionar o aplicativo e não efetuar o pagamento, este veículo poderá ser fiscalizado normalmente pelo agente de trânsito. O GOT (Grupo de Operações de Trânsito) terá acesso eletrônico ao cadastro. O acesso confirmará se aquele veículo acessou o sistema, se pagou pelo uso e a partir de que horário. O próprio sistema informa se o pagamento ainda está dentro do limite em lei (1 hora ou revalidação para 2 horas por uso)", conta o gerente.

E se o usuário tentar revalidar o sistema por mais de 2 horas na mesma vaga? "O sistema não permite essa situação, exatamente para garantir que o estacionamento seja rotativo. Quem não usou o aplicativo, não pagou e estacionou, o GOT terá a informação do sistema naquele momento e emitirá o auto de infração de imediato. Como a fiscalização dessa etapa também é pelo acesso ao sistema, essas multas serão incontestáveis, com prova material, reduzindo também os recursos hoje levados às Juntas de Julgamento por divergência de preenchimento ou outra situação", acrescenta.

Ele explica que o talão de papel ainda continuará existindo. "Até pelo costume cultural dos usuários, vamos implantar a zona azul digital mas manter a venda do talonário pelos orientadores e também em postos de venda fixos, no comércio credenciado. Até que, aos poucos, o sistema digital tenha condições de ser utilizado por fotos. O fato é que a zona azul digital vai facilitar a vida do usuário e acabar com a reclamação de acesso ao pagamento do estacionamento rotativo. O celular é um aparelho praticamente universal utilizado pelas pessoas", argumenta.

Multa eletrônica
O plano da gerência de trânsito é implantar o sistema eletrônico também para demais fiscalizações realizadas pelo GOT, em outra etapa. "Vamos começar pela zona azul digital e, depois do sistema testado e das pessoas acostumadas, implantaremos a fiscalização eletrônica digital. Com ela, o sistema permite imagem, hora, data e acesso aos dados do veículo e do usuário direto no sistema. A gestão da atuação dos agentes também melhora, porque as escalas, os locais percorridos e as incidências terão relatório específico disponíveis no sistema a ser implantado", aposta Cardoso.

Últimas notícias