Bauru - 09/03/2019 - 11h45

Bauru recebe audiência pública sobre concessão de rodovias da região

Redação/Assessorias

Nesta segunda-feira (11/03), Bauru sediará a segunda audiência pública para apresentação do novo lote de concessão de rodovias Piracicaba-Panorama. As regiões de Bauru e Marília serão afetadas pela medida.

Além de apresentar o projeto e esclarecer dúvidas, técnicos da Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) receberão sugestões e contribuições que serão analisadas para que o projeto possa ser adequado, conforme viabilidade.

A audiência é destinada aos interessados na concorrência, representantes da sociedade civil e moradores das cidades no entorno do novo lote.

A maior concessão rodoviária de São Paulo, conduzida pela Artesp, abrange 1.201 quilômetros de rodovias e estimativa de investimentos da ordem de R$ 9 bilhões, em 30 anos. O lote contempla trechos das rodovias SP-191, SP-197, SP-225, SP-261, SP-284, SP-293, SP-294 SP-304, SP-308, SP-310, SP-331 e SP-425, atravessando 62 municípios das regiões de Piracicaba, Rio Claro, Jaú, Bauru, Marília, Assis e Panorama.

O processo foi iniciado, dia 18/02, com a abertura, para consulta pública, das minutas prévias do edital. Acessando o site da Artesp, no endereço http://www.artesp.sp.gov.br, no ícone Audiência e Consultas Públicas, a sociedade poderá ter acesso às informações sobre o projeto de concessão, bem como o regulamento e forma de participação na Consulta e nas Audiências. A consulta será encerrada no dia 31/03.

Vereadores de Bauru se mobilizam por discussão sobre novos pedágios
O presidente da Câmara Municipal de Bauru, vereador José Roberto Segalla (no centro da foto acima) - DEM repudiou, na última quinta-feira (07/03), o fato de ter sido convocada para o dia e horário de Sessão Ordinária da Casa Audiência Pública da Artesp que discutirá o projeto de concessão de rodovias da região, ao qual está vinculada proposta de instalação de novas praças de pedágio na rodovia Bauru-Marília (SP-294).

A reunião será realizada no mesmo dia e com uma hora de diferença da sessão legislativa. Segalla afirmou que, para além do inconveniente, o Poder Legislativo de Bauru sequer foi formalmente convidado a participar da audiência.

O presidente explicou que, regimentalmente, não é possível adiar a Sessão Ordinária de segunda-feira. Diante do impasse e da necessidade da mobilização dos vereadores Bauru em torno da discussão pública proposta pela Artesp, foi acatada pelo Plenário a sugestão do vereador Sandro Bussola (PDT) para que, na próxima semana, seja otimizado o andamento da sessão, a fim de que todos os parlamentares possam comparecer à audiência.

 

Últimas notícias