Bauru - 22/06/2019 - 08h25

Bauru recebe 11ª edição do 'Expressão no Bosque'

JCNet

Será realizada hoje (22/06), às 15h, a 11ª edição do evento "Expressão no Bosque" já no clima de 20 anos do grupo organizador Expressão Poética, cujo aniversário será em agosto.

A poesia é o fim condutor das atividades do tipo e, nesta edição, estarão presentes novos poetas declamando seus textos.

Gelson Caeia começou a participar do grupo Expressão Poética em junho de 2016 e possui uma poesia melódica e bem humorada: "Espero que escrevam na minha lápide: ''Aqui jaz um pontinho negro na multidão' / Que viveu em busca de paz'!".

Isabel Marino, de Agudos, professora de musicalização infantil, desde criança sempre esteve ligada às canções e à leitura. Escreve poemas baseados em suas vivências e se inspira em imagens ou imaginação de crianças para dar vida a composições pedagógicas, poesias musicadas ou músicas religiosas.

Thaís Souza, universitária, também é esperada. Afirma que a escrita "é o único lugar onde me encontro de verdade, onde eu só preciso ser eu mesma". Trecho de uma de suas poesias: "Bela história/Feita de memórias/Simples como deve ser /Justa, sem nada doer..."

Gabriely Aparecida Pedro. Uma amante da literatura e de artes em geral. Tem muitas ideias criativas para histórias que um dia se tornarão um livro. "Sou como um farol solitário/Apenas transmite brilho de um lado/Para que outros possam seguir o caminho certo..."

Ednilson Celso Fernandes: casado, professor, advogado. Começou a escrever na adolescência e percebe que desde então seus poemas ajudam na melhor compreensão do mundo que o cerca. "Rendem ao povo o ônus da reforma/Estabelecem a ele somente o retrocesso/Falam que esta falida e não se sustenta..."

Vagner Mendonça, casado com Hellen, pai de Pâmela (que faz medicina na PUC em Londrina). Começou tomar gosto pela leitura e escrita ("mais pela leitura... agora se atrevendo a escrever") por incentivo de uma professora escritora, Fernanda Saraiva de Romero... O primeiro livro que gostou foi " bisa bia, bisa bel".

Maria Freitas. Vem de uma família de escritores e compositores, e desde criança, admira a natureza e se inspira nela para criar seus poemas... "Bem que te vi/bem te vi/Cantando para mim/Levou o meu pranto e deixou seu encanto".

Guto Guedes começou escrevendo poesias no ano 2000. Lançou em 2014 o livro "Poemeus", no Templo Bar. Fez Teatro na Casa de Cultura Celina Neves e atualmente faz curso de dublagem, TV, cinema, teatro, roteiro e oficina de clown. Tem algumas composições musicais e já participou como ator, em três curtas metragens.

SERVIÇO
Projeto "Expressão no Bosque": 22/6, hoje, a partir das 15h, em sua 11ª edição no Bosque da Comunidade. Quadra 28 da rua Araújo Leite, Vila Universitária. Evento de poesia e música é gratuito. Organização: grupo Expressão Poética.  

Últimas notícias