Bauru - 20/07/2019 - 08h35

‘Corujão da Radioterapia’ quer zerar a fila de pacientes com câncer em Bauru

JCNet - Vitor Oshiro e Tisa Moraes


A Secretaria de Estado da Saúde inicia, neste mês, o "Corujão da Radioterapia" em Bauru e região. A ação, cujo chamamento foi aberto hoje no Diário Oficial (leia mais abaixo), contratará serviços privados de saúde para tentar zerar a demanda reprimida de pacientes com câncer que necessitam do tratamento radioterápico e residem em um dos 68 municípios abrangidos pelo Departamento Regional de Saúde (DRS-6). Hoje, a fila de espera é de 93 pessoas e a expectativa é de que mais de R$ 1,6 milhão será destinado para esta finalidade.

Segundo a pasta estadual, a medida é resultado da necessidade de ampliar o acesso oncológico na região, que tem como uma das principais referências o Hospital Estadual (HE) de Bauru, classificado como Unidades de Assistência de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon).

Para se ter uma ideia, a unidade abrange 98,2% das solicitações desse tipo de atendimento em toda a região e, no momento, enfrenta a paralisação das obras de implantação de um novo acelerador linear, por parte do Ministério da Saúde.

Casos Diversos
A contratação dos serviços privados, filantrópicos e sem fins lucrativos do "Corujão" visa atender a uma demanda atual de 93 pacientes que precisam realizar sessões de radioterapia na região, abrangendo, por exemplo, casos de câncer de mama, próstata, cabeça e pescoço, sistema digestivo, entre outros.

Os pacientes serão atendidos em serviços habilitados em oncologia, que deverão seguir as diretrizes do SUS, com atendimento humanizado ao paciente e orientações à seus familiares quanto à assistência, condutas clínicas, procedimentos e estado de saúde.

"Com este 'Corujão' voltado especificamente à área de oncologia, queremos garantir que os pacientes com câncer possam realizar as sessões de radioterapia com maior agilidade, o que sem dúvidas contribui para o sucesso do tratamento", afirma o secretário de Estado da Saúde, José Henrique Germann Ferreira.

Prioridade
Os tratamentos serão agendados por contato telefônico prioritariamente para os pacientes com demanda já cadastrada pelos municípios na Central de Regulação e Oferta de Serviços de Saúde (Cross). Deverão ser realizados no período de 180 dias, prorrogáveis por igual período, a contar da data de formalização da parceria por meio de Termo de Adesão, convênio ou contrato.

Não foram informados os horários em que os tratamentos serão feitos, uma vez que, em outras áreas, o "Corujão" funciona, costumeiramente, em períodos alternativos, como de noite e madrugadas (daí o nome do programa).

Chamamento público
O chamamento público para serviços de saúde interessados em participar do “Corujão da Radioterapia” está publicado no Diário Oficial hoje.

A seleção dos estabelecimentos será feita com base em critérios técnicos, mediante à apresentação de documentos que atestem a habilitação jurídica, regularidade fiscal e qualificação técnica.

Os parceiros privados serão remunerados com base na tabela definida pelo SUS, por meio de repasse da pasta, que também fará o monitoramento do atendimento feito pelas unidades parceiras.

Os documentos para habilitação deverão ser enviados em envelope lacrado ao DRS de Bauru, localizado na rua Quintino Bocaiúva, 545.

Últimas notícias