Bauru - 16/08/2019 - 09h30

Prefeitura apresenta resultados de diagnóstico de empregabilidade


 
Com o objetivo de direcionar cursos profissionalizantes oferecidos pelo Programa de Inclusão Produtiva e levando em conta as demandas de empregabilidade, a Secretaria do Bem-Estar Social (Sebes), junto a Caritas Diocesana de Bauru, apresentou os resultados do Diagnóstico de Empregabilidade, nesta quinta-feira (15/08). 
 
A pesquisa é realizada a cada dois anos e é uma das atividades promovidas pelo Programa de Orientação e Acesso a Documentação e Trabalho (Proat), desenvolvido pela Sebes junto à Caritas Diocesana. O Diagnóstico de Empregabilidade é um mapa que apresenta as oportunidades de emprego oferecidas e o perfil profissional desejado nos territórios dos CRAS.
 
Através do diagnóstico é possível que as equipes do Proat possam levantar as necessidades para contratação profissional, tais como, faixa etária, escolaridade exigida, ocupação, motivos de demissão e características importantes para contratação. 
 
Os números da pesquisa 
Realizado entre os meses de fevereiro e junho de 2019, o estudo contatou 408 empresas para realizar a pesquisa, das quais 155 aceitaram fazer parte do diagnóstico. Os resultados são divididos em 8 territórios de CRAS do município. 
 
Pessoas residentes em Bauru têm prioridade para contratação em 95% (143) das empresas pesquisadas. Os cursos profissionalizantes da Sebes fazem parte das iniciativas da Prefeitura para capacitar os munícipes e facilitar possíveis contratações, uma vez que 59% dos empreendimentos analisados exigem curso ou capacitação técnica como requisito para contratação. 
 
Os números mostram, ainda, que 82% (124) das empresas procuram a Prefeitura de Bauru quando necessitam contratar novos profissionais. A maioria, composta por 22% desses empreendimentos, sugeriu a realização de cursos de atendimento ao cliente, 16% indicam cursos de vendas, 15% de comunicação e 12% de informática. 
 
Das empresas pesquisadas, 47% (73) são do ramo do comércio, na sequência, se destacaram o ramo de prestação de serviços com 33% (51), indústria com 11% (17) e construção civil com 8% (12). Dos empreendimentos analisados, 35% estão entre 11 e 20 anos no mercado de Bauru, seguidas de 24% de empresas com tempo de mercado entre zero e dez anos, o que demonstra o aumento de novos negócios na cidade. 
 
Quanto ao nível de instrução, 48% (99) das empresas exigem ensino médio completo para contratação, enquanto 21% (42) solicitam ensino superior completo, 8% (17) ensino fundamental completo, e outros 13% (26) não exigem nenhum grau de escolaridade, tratando-se de formas de trabalho braçais. 
 
Participaram da apresentação dos resultados do Diagnóstico de Empregabilidade, o Secretário da Sebes, José Carlos Fernandes, representantes da Sebes, Sedecon e Semel, e membros da Caritas Diocesana de Bauru.
Últimas notícias