Bauru - 12/08/2019 - 16h15

Queda brusca no nível da lagoa de captação preocupa o DAE

Redação/Assessoria
Lagoa de captação. Foto de arquivo.

O presidente do DAE, Eliseu Areco Neto e os técnicos da autarquia estão preocupados com a queda acentuada no nível da lagoa de captação do Rio Batalha, o único manancial de superfície da cidade que abastece cerca 140 mil pessoas, equivalente a 1/3 da população de Bauru.

Esse nível que estava em 2,93m no dia 1º deste mês, amanheceu em 2,70 m nesta segunda-feira (12/08). A redução mais drástica ocorreu neste final de semana quando, em apenas dois dias, o nível da lagoa de captação despencou 10 centímetros.

De acordo com a Divisão de Produção, a situação pode se agravar porque não há previsão de chuva para os próximos cinco dias. Desde o final de julho a água não extravasa as comportas, quando o nível da lagoa já estava abaixo dos 3,10m.  Com 2,0m de espelho d’água, já começa a dificultar a captação e a partir de 1,50m o DAE teria de reduzir o volume captado que atualmente é de 550 litros por segundo.

Por isso o DAE solicita à população de Bauru que evite ao máximo o desperdício de água, especialmente na região abastecida pelo Rio Batalha, que engloba bairros como Jardim Ouro Verde, Jardim Ferraz, Independência, Vila Falcão, Industrial, Vila Giunta, Vila Pacífico, Alto Paraíso, Vila Dutra, Estoril, Jardim América, Altos da Cidade, Centro, Vila Universitária e parte da Vila Cardia.

Últimas notícias