Bauru - 17/02/2020 - 16h25

Ecopontos agora têm normas para usuários


Os oito Ecopontos de Bauru agora contam com um manual de normas para usuários. A medida visa disciplinar o uso dos ecopontos, orientando a população sobre como se relacionar com os catadores de recicláveis que lá atuam e como realizar o descarte correto de resíduos.  

A iniciativa é da Associação de Catadores de Materiais Recicláveis de Bauru e Região (Ascam), que passou a administrar os ecopontos desde novembro do ano passado, a partir da observação dos usuários e de apontamentos realizados pela comunidade residente no entorno desses locais.  

“A educação ambiental integra a missão da Ascam e é um dos pilares do contrato firmado com a Prefeitura de Bauru para a gestão dos Ecopontos", explica Gisele Moretti, presidente da Ascam, que hoje conta com 68 catadores de recicláveis associados e atuantes nos Ecopontos e nas Cooperativas.  

Todos os catadores associados passam por treinamento contínuo sobre as questões ambientais e a legislação sobre o tema. Por essa razão, a primeira norma do manual é “Respeite os catadores e siga as suas instruções”, seguida de “Identifique-se para os catadores antes de descartar seu resíduo”.  

“Como há itens cujo descarte é limitado pela lei, caso dos resíduos de materiais de construção, restrito a 1 metro cúbico por pessoa a cada 120 dias, é fundamental a identificação do usuário do ecoponto ao catador”, explica o engenheiro químico Guilherme Coral, membro do corpo técnico da Ascam. 

Outra preocupação é qualificar os resíduos descartáveis, evitando a contaminação dos itens. Daí a terceira norma: “Retire os resíduos das embalagens plásticas ou de papel antes de realizar o descarte”.  

Como o descarte incorreto é passível de multa, o manual de normas orienta também sobre descartar “cada tipo de material no local correto e apenas dentro do horário de funcionamento do Ecoponto”, bem como “encaminhe seus resíduos para outro Ecoponto” em caso de as caçambas estarem cheias.  

“Já atuamos todos os dias e em horário estendido exatamente para melhor atender a população, que pode fazer a sua parte realizando a destinação somente nos horários de funcionamento dos Ecopontos. Calçada e terreno baldio não é lugar de reciclável”, reforça Gisele.  

Os Ecopontos funcionam todos os dias da semana, inclusive feriados, nos seguintes horários: segunda a sábado, das 7h às 19h, e domingos, das 8h às 16h.  

As unidades estão localizadas na rua Sorocabana, no Núcleo Mary Dota/Nobuji Nagasawa, Jardim Redentor, Pousada da Esperança I, Núcleo Edson Francisco da Silva, Rua Bernardino de Campos, Núcleo Octávio Rasi e Santa Edwirges.  

A população pode destinar aos Ecopontos plástico, metal, vidro, papel e papelão, eletrodomésticos e itens de informática, de preferência não contaminados por restos de comida e de higiene íntima. Cada morador também pode encaminhar móveis, sofás e colchões, limitados a três unidades por ano, e 1 metro cúbico de entulho e madeira a cada 120 dias.  

Os pequenos geradores também podem levar aos Ecopontos pneus (limitados a quatro unidades por ano) e resíduos de jardinagem (quantidade limitada a 1m3 a cada 120 dias).  

Os Ecopontos não recebem lixo hospitalar e de serviços da saúde, lixo industrial, lixo doméstico, grandes quantidades de entulho de construção e lâmpadas.   

NORMAS DE USUÁRIOS DOS ECOPONTOS   

  • Respeite os catadores e siga as suas instruções.   
  • Identifique-se para os catadores antes de descartar seu resíduo.    
  • Retire os resíduos das embalagens plásticas ou de papel antes de realizar o descarte.   
  • Descarte cada tipo de material no local correto e apenas dentro do horário de funcionamento do Ecoponto.    
  • Caso as caçambas estejam CHEIAS, encaminhe seus resíduos para outro Ecoponto.   
  • Descarte incorreto é passível de MULTA, evite problemas.    
  • Não é permitido qualquer tipo de comercialização nos Ecopontos. 
Últimas notícias