Cultura - 26/02/2019 - 09h25

Cadela vira torcedora do Corinthians na Arena e ajuda dono a superar doença

Uol

A cena é recorrente nos jogos do Corinthians disputados em Itaquera: horas antes de a bola rolar, Klauber chega ao estádio guiado pela cadela Hanna, da raça labrador. Juntos, eles acompanham a partida, vibram com o time alvinegro e escrevem mais um capítulo de uma história de amizade iniciada há dois anos. 

Não é exagero dizer que o animal salvou a vida do torcedor corintiano de 33 anos. Em maio de 2016, Klauber Nardelli descobriu um tipo de câncer cerebral, chamado meningioma, que afetou os ligamentos dos olhos. Curado depois de três cirurgias e a retirada do tumor, ele ficou com 20% da visão. A nova condição causou um grande impacto psicológico ao professor de educação física. E foi a chegada da cadela que fez a vida ter sentido novamente.

"Por um tempo, não tive vontade de viver, de andar, porque tinha medo de tudo. A Hanna trouxe alegria, motivação e a vontade de querer viver novamente. A gente não pode desistir, a vida continua".

Hanna passou a fazer parte da rotina do torcedor um ano depois de o problema de saúde vir à tona. Após um período de adestramento, ela passou a acompanhá-lo nos jogos do Corinthians em Itaquera. Fanático, Klauber sempre frequentou estádios atrás do time do coração e viu essa atividade corriqueira ser interrompida de forma abrupta ao descobrir a doença.

O cão-guia também proporciona outros momentos de lazer e até auxilia em compromissos. Não à toa Klauber e Hanna são vistos frequentemente na quadra da Gaviões da Fiel, torcida organizada da qual ele faz parte. A parceria também o levou a outros Estados - no ano passado, eles visitaram o Cristo Redentor, no Rio de Janeiro. Ao lado de Hanna, Klauber, que hoje está aposentado, ainda faz tratamento no Hospital das Clínicas, zona oeste de São Paulo.

Últimas notícias