Cultura - 25/05/2019 - 05h05

Teatro da OAB recebe espetáculo sobre a história de Bauru

Redação

Nos próximos domingos (26 de maio e 2 de junho), os participantes do Ponto De Cultura Gente Legal – Grupo Ato, estarão no palco do Auditório da OAB – Bauru, encenando a origem da cidade de Bauru, através do espetáculo “Nossa Cidade, Nossa História”. As apresentações terão início, pontualmente, às 16h.

"Nossa Cidade, Nossa História"
A peça mostra a história de Lucas, um menino de 9 anos que estuda em uma escola pública. Ele é considerado pela professora um garoto a frente do seu tempo. O Pai de Lucas é funcionário de uma grande indústria da cidade, e sua mãe dedica todo o seu tempo cuidando da família.

Um dia, sua professora dividiu a turma em vários grupos para passar uma tarefa: uma pesquisa sobre a origem da cidade de Bauru. A missão de Lucas foi determinada pelo seu grupo: pegar os livros na biblioteca da escola. E deles chama sua atenção. Chegando em casa ele não perde tempo para mergulhar na história.

Espetáculo escrito por Carlos Batista, a partir do desejo dos participantes do Ponto de Cultura Gente Legal/2018, de querer levar para o palco a origem da cidade de Bauru.

Ponto de Cultura Gente Legal
Para cumprir o planejamento do ano, eles vivenciaram vários workshops sobre a linguagem teatral (história do teatro, cenografia, iluminação, figurino, maquiagem e sonoplastia) e sobre práticas artísticas (Jogos dramáticos, costura, artes plásticas).  

Para dar início à pesquisa sobre a origem da cidade, foi convidada a professora Márcia Regina Nava Sobreira, que é escritora, historiadora e mãe da Ana Clara, uma das participantes do Ponto de Cultura Gente Legal. Na roda de conversa, Marcia revelou muitos pontos importantes sobre Bauru e também emprestou alguns livros, entre eles: “A Violência na História de Bauru”, de Irineu Azevedo Bastos. A professora também presenteou a biblioteca do Ponto com cinco publicações de sua autoria.

Outros convidados ampliaram a pesquisa: o professor João Francisco Tidei de Lima, (UNESP-Bauru), o antropólogo indígena Irineu Njea Terena e o jornalista Paulo Eduardo Tonon, que exibiu o filme “Relógios Adiantados”, de sua autoria.

A consulta ao Google não podia faltar para conclusão desta pesquisa. O resultado foi impressionante! O registro feito pelos participantes através de anotações sobre os pontos marcantes, poesias, desenhos, dramatizações e avaliação foi estimulado pela reação à ganância, mentira e pelos valores humanos.

Os participantes do Ponto também vivenciaram a criação e execução dos figurinos, adereços, cenografia e cartazes além de divulgação nas escolas e comercio no entorno do Espaço Casulo.

“Nossa Cidade, Nossa História” é uma oportunidade de conhecer um pouco mais sobre o Brasil, conferencial: através do olhar de uma criança.

O Ponto de Cultura Gente Legal, é uma ação do Grupo Ato que há 12 anos vem desenvolvendo nas comunidades dos Jardim da Grama e Jardim Prudência, atividades gratuitas onde o eixo é o teatro, “o teatro além do palco”, com o objetivo de levar os participantes (crianças, jovens, adultos e idosos), não apenas a linguagem artística, mas principalmente a orientação para a vida. Juntos, descobrimos uma maneira de atuar na vida de modo mais consciente.

Esse entendimento nos leva a muitas trocas e percepções, os participantes se sentem à vontade para compartilhar, com todos, sua maneira de ver e entender o mundo, seu “olhar”. Essas trocas são matéria prima para o desenvolvimento das vivências.

"Nossa Cidade, Nossa História"
Somente nos domingos, dias 26 de meio e 02 de junho, às 16 horas.
Auditório da OAB - Bauru: Av. Nações Unidas, 30-30.
A entrada é gratuita e livre para todos os públicos.
Outras informações: www.grupoato.com.br/agenda.

Últimas notícias