Cultura - 11/11/2019 - 10h30

Sesc apresenta 43ª Mostra Internacional de Cinema de SP

Redação/Assessoria

De 12 de novembro a 6 de dezembro, o Sesc Bauru recebe seleção de filmes contemporâneos do cinema mundial que compõem a 43ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

A Mostra traz longas que apresentam um panorama das principais tendências, temáticas, narrativas e estéticas da atual produção audiovisual. Entre eles, os premiados “Sinônimos”, vencedor do Urso de Ouro e do Prêmio da Crítica no Festival de Berlim e “Deus é mulher e seu nome é Petunia”, vencedor do Prêmio do Júri Ecumênico no Festival de Berlim.

Os ingressos por sessão podem ser adquiridos nas Centrais de Atendimento das Unidades do Sesc. Os valores são: Grátis (credencial plena) para trabalhador do comércio de bens, serviços e turismo credenciado no Sesc e dependentes; R$6,00 para aposentado, pessoa com mais de 60 anos, pessoa com deficiência, estudante e servidor da escola pública com comprovante e R$12,00 para os demais interessados.

Confira a programação:

Sinônimos
Dir;: Nadav Lapid / França, Israel, Alemanha / 2019, 123 min.
Yoav, um jovem israelense, chega em Paris esperando que a França e os franceses o salvem da loucura de seu país. Determinado a extinguir suas origens e se tornar francês, ele abandona a língua hebraica e se esforça de todas as maneiras para encontrar uma nova identidade.
Vencedor do Urso de Ouro e do Prêmio da Crítica no Festival de Berlim.Dia 12, terça, 19h30. Classificação 16 anos.

De quem é o sutiã?
Dir.: Veit Helmer / Alemanha / 2018 / 90 min.
O maquinista Nurlan está fazendo sua última viagem antes de se aposentar. No caminho, o trem esbarra em um varal e derruba um sutiã azul. Temendo dias solitários, Nurlan embarca em uma jornada: encontrar a dona da peça íntima. Assim, ele conhece várias mulheres e pede para que elas experimentem o sutiã —para a fúria de uma porção de maridos.
Dia 15 (feriado), sexta, 17h. Classificação 12 anos.

O filme de Bruno Aleixo
Dir.: João Moreira, Pedro Santo / Portugal / 2019 / 92 min.
Personagem cômico e famoso no YouTube, o português Bruno Aleixo ganha seu próprio filme. Na trama, Bruno decide escrever uma autobiografia. Ele se reúne com amigos, para que eles lhe deem ideias para o texto.
Dia 19, terça, 19h30. Classificação 12 anos.

Viver para cantar
Dir.: Johnny Ma / China, França / 2019 / 100 min.
Zhao Li administra uma pequena trupe de ópera de Sichuan, que vive e se apresenta em um velho teatro nos arredores de Chengdu, na China. Quando recebe a notícia da demolição do lugar, Zhao Li esconde o fato de todos, temendo que isso possa significar o fim da companhia: além da destruição física do espaço, é a vida de sua “família” que está em jogo. Enquanto ela procura um novo teatro para o grupo, a ópera e seus personagens fantásticos lentamente começam a infiltrar-se em sua realidade.
Dia 21, quinta, 19h30. Classificação 16 anos.

O último amor de Casanova
Dir.: Benoît Jacquot / França / 2019 / 98 min.
Londres, século 18. Casanova, famoso por seu gosto pelo prazer e pelos jogos, chega à capital inglesa após sair exilado de Paris. Sem conhecer nada na cidade, o libertino encontra várias vezes uma jovem prostituta, Marianne de Charpillon. A moça o atrai a tal ponto que ele começa a ignorar todas as outras mulheres. O lendário sedutor está pronto para fazer qualquer coisa para conquistá-la, mas Charpillon sempre escapa com desculpas. Ela, então, o desafia: “Você só me terá se parar de me desejar!”.
Dia 22, sexta, 19h30. Classificação 16 anos.

Technoboss
Dir.: João Nicolau / Portugal, França / 2019 / 112 min.
Luís Rovisco, sexagenário divorciado, espera em breve interromper as suas funções de diretor comercial da empresa SegurVale - Sistemas Integrados de Controle de Circulação. Espera sentado, a maior parte das vezes ao volante e cantando sobre o que acontece à sua frente. De resposta pronta e sorriso fácil, é senhor de uma bagagem que o permite escapar de forma sempre elegante às armadilhas que a tecnologia, os colegas e um misterioso patrão ausente parecem lhe impor pelo caminho. Nem a morte de Napoleão (um gato) nem uma persistente dor no joelho ou uma disputa familiar o fazem desanimar: não há mal que uma canção não vença. Mas diante de Lucinda, a recepcionista do Hotel Almadrava, a música é outra.
Dia 26, terça, 19h30. Classificação 12 anos.

Papicha
Dir.: Mounia Meddour / França, Argélia, Bélgica, Catar / 2019 / 106 min.
Nedjema é uma jovem estudante de moda que vive na Argélia dos anos 1990, quando o país está tomado pela guerra civil. Nedjema se recusa a deixar que o conflito a impeça de sair com suas amigas e de levar uma vida normal. Porém, quando os radicais ganham força e começam a praticar censura, a menina decide lutar por liberdade e independência ao planejar um desfile de moda.
Dia 28, quinta, 19h30. Classificação 16 anos.

Os olhos de Kabul
Dir.: Eléa Gobbé-Mévellec, Zabou Breitman / França / 2018 / 80 min.
No verão de 1998, Cabul é uma cidade ruínas e ocupada pelos talibãs. Apaixonados, apesar da violência e miséria diárias, Mohsen e Zunaira não desistem de acreditar no futuro. Mas um ato sem sentido de Mohsen perturbará suas vidas para sempre. Baseado na ficção do escritor Yasmina Khadra.
Dia 29, sexta, 19h30. Classificação 14 anos.

Deus é mulher e seu nome é Petunia
Dir.: Teona Strugar Mitevska / Macedônia, Bélgica, Eslovênia, Croácia, França /
2019 / 100 min.
Em Stip, uma pequena cidade na Macedônia, todo mês de janeiro o padre local joga uma cruz de madeira no rio e centenas de homens mergulham atrás dela. Sorte e prosperidade são garantidas a quem a recupera. Desta vez, Petrunya mergulha na água e consegue pegar a cruz antes dos outros. Seus concorrentes ficam furiosos: como uma mulher ousa participar desse ritual? A situação sai do controle na comunidade, mas Petrunya se mantém firme. Ela conseguiu sua cruz e não irá desistir.
Vencedor do Prêmio do Júri Ecumênico no Festival de Berlim.
Dia 3/12, terça, 19h30. Classificação 14 anos.

Cicatrizes
Dir.: Miroslav Terzic / Sérvia / 2019 / 97 min.
No filme, inspirado em fatos e ambientado na Belgrado dos dias atuais, acompanhamos a história de uma mulher que acredita piamente que, há 18 anos, seu filho recém-nascido foi roubado, ao contrário da versão que contaram a ela na época, de que o bebê havia morrido. De forma obsessiva e persistente, ela luta contra a polícia, a burocracia do hospital e até mesmo contra a própria família para descobrir a verdade.
Dia 6/12, sexta, 19h30. Classificação 16 anos.

Serviço
Sesc Bauru apresenta Itinerância – 43ª Mostra Internacional de Cinema de
São Paulo, de 12/11 a 6/12. Auditório. 165 lugares. O Sesc fica na Av. Aureliano Cardia, 6-71. Mais informações pelo telefone (14) 3235.1750 de terça a sexta, das 13h às 21h30; sábado, domingo e feriado das 9h30 às 18h30; ou pelo portal sescsp.org.br/bauru.

Últimas notícias