Geral - 08/02/2019 - 09h10

Jovens atletas do Flamengo morrem em incêndio no Centro de Treinamento

Redação/G1

Jovens atletas do Flamengo estão entre os dez mortos em um incêndio em um alojamento no Ninho do Urubu, na Zona Oeste do Rio, no início da manhã desta sexta-feira (08/02). O Fla-Flu deste sábado, válido pela semifinal da Taça Guanabara, deve ser adiado. Secretário estadual de Esporte, Lazer e Juventude, Felipe Bornier afirmou que o governo decretará luto de três dias.

As chamas atingiram as instalações onde dormiam jogadores entre 14 e 17 anos que não residiam no Rio.

Entre as mortes confirmadas estão:

  • Christian Esmério: Goleiro das categorias de base do Flamengo. Em abril, ele postou uma foto nas redes sociais de uma conquista com o clube. Nasceu no Rio de Janeiro.

  • Arthur Vinicius: zagueiro, morava com a família em Volta Redonda (RJ) e completaria 15 anos no sábado (9).

  • Pablo Henrique da Silva Matos: zagueiro do sub-17 do Flamengo, nasceu em Minas Gerais. É primo do zagueiro Werley, do Vasco, que já foi foi informado da tragédia.

  • Bernardo Pisetta: goleiro, 15 anos, nasceu em Indaial (SC).

  • Athila Paixão: tinha 17 anos, era sergipano, natural de Lagarto e integrava o time de base do Flamengo desde março de 2018.

  • Vítor Isaias: 15 anos, atacante, nasceu em Florianópolis (SC).

  • Jorge Eduardo Santos: 15 anos, era de Além Paraíba (MG). Ele começou a jogar futebol aos 7 anos e chegou às categoria de base do Flamengo aos 12 anos.

  • Samuel Thomas Rosa: 15 anos era morador de São João de Meriti, na Baixada Fluminense. Preferiu dormir no CT para voltar para a Baixada nesta sexta. Samuel jogava de lateral direito.

  • Gedson Santos, 14 anos e era natural de Itararé (SP). O meio-campista era recém-contratado do Athletico Paranaense.

  • Rykelmo de Souza Vianna: 16 anos e atendia pelo apelido de Bolívia. Era natural de Limeira (SP) e jogava no meio de campo, como volante.

 

Três adolescentes ficaram feridos, um deles em estado grave, e foram levados para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra:

  • Cauan Emanuel Gomes Nunes, 14 anos, de Fortaleza (CE);

  • Francisco Diogo Bento Alves, 15 anos, também do CE;
  • Jonathan Cruz Ventura, 15 anos, em estado mais grave, é do Espírito Santos.

Às 8h40, Jonathan foi levado às pressas para o centro cirúrgico. Ele sofreu queimaduras em 30-35% do corpo e será transferido para o Hospital Municipal Pedro II, em Santa Cruz.

Os três feridos são de fora do Rio de Janeiro. Funcionários e médicos do clube estiveram na unidade e a expectativa é de poder transferir os meninos assim que a situação for estabilizada.

Treinos cancelados
De acordo com um funcionário que trabalha no setor administrativo da base do Flamengo, os meninos seriam transferidos do local onde estavam alojados na semana que vem. Segundo ele, a base do clube migrou para onde era o profissional e já estava em processo de mudança.

O funcionário - que preferiu não se identificar - disse que, por causa da chuva na noite de quarta-feira, os meninos estavam de folga.

“Era o dia de folga, pra nossa sorte. Demos folga ontem [quinta] por causa da tempestade e cancelamos o treino de ontem e o de hoje [sexta]. Alguns atletas que moravam mais próximos foram pra casa”, declarou.

Segundo mães de atletas, o treino cancelado liberou os jovens que moram no Rio para dormir em suas casas. Desta forma, só pernoitaram no alojamento adolescentes que vieram de fora, como Cauan Emanuel. "Se tivesse treino hoje, a tragédia teria sido muito maior", disse uma mãe.

Últimas notícias