Geral - 12/03/2019 - 14h45

Ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda morre aos 74 anos

Redação/Uol

O ex-presidente do Vasco, Eurico Miranda, morreu no início da tarde desta terça-feira (12/03), no Rio de Janeiro.

Eurico havia dado entrada horas antes no hospital Vitória, na Barra da Tijuca, zona oeste do Rio de Janeiro, com complicações de um tratamento contra o câncer no cérebro. Considerado o dirigente mais icônico da história do clube, ele tinha 74 anos. Cruzmaltino e Ferj (Federação de Futebol do Estado do Rio de Janeiro) decretaram três dias de luto.

Eurico Miranda estava em estado grave e não conseguia mais se alimentar nos últimos dias. Após encarar um câncer na bexiga e no pulmão nos últimos anos, ele lidava com um tumor no cérebro desde 2018. O tratamento envolveu radiocirurgia e causou um derrame, que piorou consideravelmente a sua saúde.

O velório será realizado a partir das 18h na Capela Nossa Senhora das Vitórias, em São Januário. O enterro está marcado para a tarde de amanhã, no Cemitério São João Batista, em Botafogo.

Vasco e política

 


Euricio Miranda foi presidente do Vasco em dois períodos: 2001 a 2008 e 2014 a 2017. Ele também foi vice-presidente de futebol entre 1986 e 2001. As maiores conquistas da história do clube contaram com a sua presença. Entre elas: Campeonato Brasileiro (1997), Copa Libertadores (1998), Campeonato Brasileiro e Copa Mercosul (2000).

Além dos cargos no Vasco, Eurico foi deputado federal, eleito em 1994. Ele conseguiu a reeleição em 1998, mas em 2001 teve a cassação do mandato pedida. Miranda foi acusado de promover evasão de divisas e não conseguiu se eleger em 2002.

Praticamente no mesmo período, o dirigente se tornou alvo de uma série de denúncias na CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) do Futebol. De acordo com o Ministério Público, Eurico Miranda deixou de recolher contribuições previdenciárias quando comandava o Vasco. Foi condenado a dez anos de prisão e ao pagamento de multa. Recorreu e teve a sentença anulada por unanimidade pelo STF (Superior Tribunal de Justiça), em 2008.

Um dos episódios mais marcantes de Eurico foi na decisão do Campeonato Brasileiro de 2000, quando fez o time entrar em campo com o logotipo do SBT na camisa, já que estava em guerra contra a Rede Globo, emissora detentora dos direitos de transmissão.
 

Últimas notícias