Geral - 07/09/2019 - 11h45

Turma da Mônica aborda diagnóstico e tratamento da Distrofia Muscular de Duchenne


Uma edição especial protagonizada por Edu, novo personagem da Turma da Mônica, destacando o Dia Mundial da Distrofia Muscular de Duchenne (7 de setembro), será lançada com autógrafos de Mauricio de Sousa no domingo (08/09), na XIX Bienal Internacional do Livro. O menino de 9 anos, com a doença genética caracterizada pela deterioração muscular progressiva, chama a atenção dos leitores sobre a importância do diagnóstico precoce da doença e seu tratamento, além de abordar a inclusão entre as crianças.  

Desta vez, os personagens da Turma da Mônica estão animados por participarem da mostra cultural da escola, enquanto seus pais assistem a uma palestra sobre DMD, realizada pela mãe de Edu em uma associação de pacientes. A famosa turminha reforça a integração do novo amigo em suas atividades e, de forma lúdica, aborda a importância do diagnóstico precoce e do tratamento adequado, para prolongar a qualidade de vida dos pacientes.

O projeto chamado Cada passo importa, desenvolvido pela Sarepta Therapeutics, líder em medicamentos genéticos para doenças neuromusculares raras, e a Mauricio de Sousa Produções, tem objetivo de chamar a atenção da população para uma doença que evolui rapidamente e ocorre em um a cada 5 mil meninos em todo o mundo.

DMD
A criança começa a manifestar os sintomas logo nos primeiros anos de vida, demorando para começar a andar, caindo com frequência, perdendo de forma progressiva a força muscular e, consequentemente, a capacidade de realizar atividades simples de forma independente. Por isso, quanto antes o diagnóstico for realizado, mais chances o paciente tem de tratamento e melhora da qualidade de vida. E a realização de um exame de sangue simples, o teste CK, pode auxiliar nesse diagnóstico!

“O Edu se une aos demais personagens da Turma da Mônica para reforçar a importância da inclusão”, afirma Mauricio de Sousa.

Últimas notícias