Tecnologia - 18/07/2014 - 17h00

Procon inclui mais 18 sites em lista de sites não recomendados

Redação/ Assessoria

A Fundação Procon-SP incluiu mais 18 sites em lista de sites não recomendados. A lista de sites não recomendados do Procon-SP apresenta fornecedores que tiveram reclamações de seus clientes registradas na fundação, foram notificados e não responderam ou não foram encontrados, impossibilitando qualquer tentativa de intermediação entre as partes ou abertura de processos administrativos. Veja aqui a lista dos sites incluídos.

As queixas contra esses sites ocorrem por irregularidades na prática do comércio eletrônico, principalmente por falta de entrega do produto adquirido. Esses fornecedores não são localizados, inclusive pelo rastreamento feito no banco de dados de órgãos como Junta Comercial, Receita Federal e Registro BR – responsável pelo registro de domínios no Brasil.

Alguns casos das empresas listadas são encaminhados para o Departamento da Polícia que combate os crimes eletrônicos e ao Comitê Gestor da Internet (CGI), que controla o registro de domínios no Brasil. Porém, muitos sites continuam em atividade, por isso o Procon-SP alerta que é importante que o consumidor os evite, pois é bem provável que não receberá seu produto e terá dificuldade em ser ressarcido futuramente.

Antes de comprar, o consumidor deve buscar mais informações a respeito do fornecedor para não cair em armadilhas. Veja aqui a lista completa dos sites não recomendados.

O consumidor que tiver dúvidas ou quiser fazer uma reclamação sobre problemas com compras feitas pela internet pode procurar o Procon de sua cidade ou o atendimento eletrônico da fundação no endereço: http://www.procon.sp.gov.br/atendimento_texto.asp. O endereço eletrônico também está aberto para orientação sobre qualquer outro problema de consumo.

Últimas notícias