Bauru - 17/08/2019 - 09h45

Rotatória da 'Praça do Relógio' terá alterações

Redação/JCNET-Thiago Navarro

A Prefeitura de Bauru prepara uma intervenção significativa no trânsito da rotatória da Praça Chujiro Otake, mais conhecida como Praça do Relógio, acesso para a vilas Falcão e Independência.

Este é considerado um dos pontos mais críticos de congestionamento no município. Com capacidade para receber 1,8 mil veículos por hora, a rotatória chega a ter mais do que o dobro desse volume no pico. Pela manhã, entre 7h e 8h, passam 3.991 veículos pela rotatória, com o maior volume vindo de quem chega pela Nilo Peçanha (1.115), depois pela continuação da Duque (1.156), Castelo Branco (945) e Ferreira de Menezes (775).

Das 8h até 9h, o movimento cai um pouco: 3.649 veículos em uma hora. O período mais crítico é entre 18h e 19h, quando passa bem mais do que o dobro de veículos do que a rotatória conseguiria suportar: 4.131.

Estudo
O estudo desenvolvido pela Emdurb foi para a Seplan. O projeto está em fase final e será apresentado na terça-feira (20/08), na Comissão de Obras da Câmara, a pedido do vereador Manoel Losila (PDT), presidente da comissão, e dos membros, os vereadores Markinho Souza (PP) e Carlinhos do PS (PV).

A secretária de Planejamento, Letícia Kirchner, afirma que as mudanças ocorrerão ainda neste ano, pois, apesar de impactarem o trânsito, são relativamente rápidas. "O custo é pequeno, mas pode mudar bem o tráfego neste trecho", lembra.

Mudanças
A maior alteração prevista é o fechamento da rotatória entre o acesso para a Vila Falcão e a entrada da avenida Castelo Branco.

Com esta mudança, os motoristas que chegam na praça pela continuação da avenida Duque de Caxias ou da rua Antônio Ferreira de Menezes deverão entrar pela avenida Ambleto Bertolucci - acesso para a rua Wenceslau Brás - e utilizar o retorno pouco antes da Polícia Militar (PM). Neste ponto, deve ser colocado um semáforo no sentido contrário, que recebe o fluxo da rua Nilo Peçanha, no sentido da Falcão para o Centro e avenida Castelo Branco.

Está prevista a abertura da rua Joaquim de Michelli e esta formará um binário com a Castelo, que terá mão única apenas no sentido Independência-Centro nas duas primeiras quadras. De acordo com Kirchner, como a rotatória é pequena e tem muitas entradas e saídas, a instalação de semáforo diretamente na rotatória é difícil e, por isso ,a alternativa é tirar o movimento deste ponto. "O que estamos fazendo é esse projeto para distribuir mais o trânsito pelas outras ruas e dando mais opções de acesso. Mesmo que o motorista ande um pouco mais, a tendência é que reduza a lentidão", frisa.

Semáforos
No estudo apresentado pelo gerente de Planejamento Viário da Emdurb, Aníbal Ramalho, após o fechamento do ponto da rotatória que direcionará os veículos no sentido da Falcão, serão colocados dois novos semáforos.

Um será para quem retornará na Ambleto Bertolucci para pegar a rua Joaquim de Michelli, e outro na saída da avenida Castelo Branco. Os novos dispositivos formarão 'onda verde' com o semáforo já existente na rua Nilo Peçanha com a Bernardino de Campos.

Últimas notícias